Todas as Notícicas

Óleo de côco babaçu faz bem à saúde

Ao contrário do que se dizia há algum tempo, o óleo vem sendo utilizado como auxiliar no tratamentos de várias doenças.

Pesquisas americanas apontam o óleo de babaçu como um excelente agente estimulante do sistema imunológico, aumentando as células de defesa do organismo (linfócitos CD4 e CD8) de portadores do vírus da AIDS até um nível comparável ao de indivíduos sãos. Atua como agente inibidor viral (HIV, herpes, etc), diminuindo também os riscos de transmissão do HIV pelo leite de mães soro positivas para seus filhos.
 
 
 
O babaçu ou coco de macaco, é uma grande palmeira com mais de 20metros de altura nativa do Brasil. Suas folhas chegam a ter em média 9 metros de comprimento. A árvore possui uma alta produção de cocos, cerca de 500 para cada haste, num total de 40 hastes por árvore. Existem duas espécies, a Orbignya oleifera e a O. martiana.
O nome babaçu vem dos tupis, uma tribo amazônica, que chama a árvore de "Uauaçu", enquanto seu nome científico, Orbignya, vem do paleontologista francês A. D. D'Orbigny. Ele viajou na América do Sul entre 1826 e 1834 e veio a ser um professor no Jardim Botânico de Paris.
Atualmente, a produção do óleo ainda é feita de maneira artesanal, sendo quebrado o coco através de batidas consecutivas sobre o fio de um machado preso pelas pernas da "quebradeira". O coco fica maturado para quebra entre os meses de agosto e novembro, perdurando sua produção até os meses de chuva de janeiro e fevereiro.
O óleo de babaçu, que constitui 60% da matéria da amêndoa, serve como matéria prima para fabricação de sabão, sabonete, shampoo, amida, gorduras especiais, cremes, margarina, óleo comestível e para queimar em lamparinas. A torta que sobra da prensagem é utilizada como ração animal e isca de pesca do camarão de água doce. Do babaçu tudo se aproveita, as folhas servem de matéria-prima para fabricação de cestos, peneiras, janelas, portas, cobertura de casas, das palmeiras jovens se aproveita o palmito e coleta-se uma seiva que, fermentada, produz um vinho bastante apreciado regionalmente. Das amêndoas verdes consegue-se um leite com propriedades nutritivas muito parecidas com o leite materno, segundo pesquisas do Instituto de Recursos Naturais do Maranhão. A casca do coco serve de carvão (sua fumaça é repelente de insetos) e a madeira, para fabricação de móveis rústicos.
O óleo possui um ponto de fusão muito baixo (25,5 ºC), o que o faz em dias muito frios acabar tomando uma consistência branco-leitosa, como uma pasta. Esta sua característica está especialmente associada ao seu alto teor de ácido láurico (superior a 40%), o principal componente responsável pelas suas qualidades terapêuticas. O óleo de babaçu é um óleo tão fino que em questão de segundos penetra pelos poros da pele. Esta sua propriedade o torna um dos melhores óleos vegetais para uso na massagem, pois quando é diluído nele algum óleo essencial, este consegue atingir a corrente sanguínea num curto espaço de tempo, antes que sofra perdas de evaporação dada à temperatura da pele. Na massagem e no tratamento do cabelo (onde ele age como um silicone natural), ele apresenta uma vantagem especial sobre outros óleos vegetais: ele não rança.
Pesquisas divulgadas pelo Dr. Conrado S. Dayrit, MD em 25 de julho de 2000 em Chennai na Índia, no 37º Encontro Cocotécnico, mostraram um grande potencial terapêutico para os óleos láuricos (com alto teor de ácido láurico, como o babaçu, tucumã e côco da bahia). A experiência da administração de 50ml de óleo de coco diária em 15 pacientes (10 mulheres e 5 homens) portadores do HIV (o vírus da AIDS) e que nunca haviam recebido nenhum tipo de tratamento anti-HIV, no Hospital de São Lázaro, nas Filipinas, sob a responsabilidade do Dr. Eric Tayan, M.D, mostraram um aumento do linfócitos de defesa do corpo, CD4 e CD8 de 248 para 1.065 e 570 para 1671 respectivamente. Um homem que possuía uma carga viral muito baixa
(<0.4x103)>
A adição de óleos láuricos como o babaçu, na alimentação de pacientes portadores do HIV pode trazer como benefício a diminuição do nível da carga viral em indivíduos HIV positivos, diminuição do antígeno P24 e o aumento do CD4 e/ou CD4/CD8. Com bases nas pesquisas acima, o uso do óleo de coco babaçu na alimentação de pessoas com baixa imunológica, que possuem grande facilidade em gripar, pessoas com doenças bacterianas e viróticas como tuberculose, pneumonia, herpes, doenças venéreas, auto-imunes como o lúpos e a psoríase, entre outras, seria de extrema valia. O babaçu é um óleo de propriedades antivirais e antifúngicas dado ao seu teor de ácido láurico e ácido cáprico. Da mesma maneira, seu emprego na massagem se mostra eficaz para o tratamento dos mesmos problemas, dada sua penetração pela pele ser muito fácil. Na alimentação o babaçu pode ser usado para cozinhar e fritar alimentos, substituindo os óleos de soja, girassol e milho. Pode ser temperado com ervas e condimentos e utilizado como substituto ao azeite de oliva nas saladas para dar sabor. É muito empregado pela indústria alimentícia para fabricação de sorvetes e margarinas. O óleo não-refinado possui um gosto de sabão de coco e cheiro de cocada baiana. Por isto para ingestão, deve passar por um processo de refino, o que diferente de outros óleos vegetais não altera suas propriedades terapêuticas.

 

Fonte: Fábián László Flégner
Data publicação: 15/01/12, 21h52

 

 

 Mais Notícias

Galeria de Imagens
GEOGRAFIA

GEOGRAFIA

Igrejas e Capelas

Igrejas e Capelas

GaleriaMix

GaleriaMix

Prefeito Gustavo Medeiros fala sobre a situação encontrada na prefeitura de União

Professor-prefeito deixou a educação de União aos escombros

Folha de União Nº86

Folha de União Nº85